Pesquisar

Minhas Redes Sociais – Nosso contato direto com você

No link abaixo nosso contato e nosso endereço de redes sociais. Siga-nos nestas Redes Sociais e tenha sempre acesso as informações que publicamos regularmente.



CLIQUE AQUI!

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Recado de um deficiente visual.

Eu perdi um pouco de minha visão aos quatro anos. Bastante visão aos dezesseis e, praticamente tudo, do pouco que me restava, uns três anos depois.
Tive momentos difíceis na hora de estudar, na hora de querer namorar, na hora de querer dançar em uma festa.
Não é fácil se adaptar ao mundo quando não se enxerga, mas é importante entender que poucas coisas realmente valiosas são fáceis.
Rapidamente, percebi que tinha só duas opções. Eu podia ficar fechado em casa, chorando, porque era uma vítima. Ou podia sair e viver a vida.
Foi fácil entender isso intelectualmente. Emocionalmente, demorei um pouco para aceitar esta simples lógica.
Eu queria trabalhar, ter responsabilidade, ser produtivo, ser amado, casar, ser independente. Nada disso me seria garantido se eu arriscasse e fosse à luta.
Mas, se eu ficasse me sentindo uma vítima, era certo que nunca teria nada do que queria. A decisão era fácil, embora a luta não fosse.
Acredito que algo que sempre incomoda quando se está enfrentando um desafio, como a cegueira, é que acreditamos que tudo isso é injusto. Por que eu? Por que eu estou ficando cego?
Com certeza, outras pessoas se perguntam outras coisas como: Por que eu tenho câncer? Por que não tenho dinheiro? Por que não sou o homem mais bonito ou popular?
O interessante é que sempre achamos que o nosso problema é o mais sério.
O certo é que não damos valor a nada do que temos. Então, sempre parece que não temos nada. Só damos valor a coisas que perdemos.
Quando estava fazendo mestrado em Washington, triste por algum motivo, nem sei se era porque, como cego, estava tendo dificuldades ou se meu computador estava com problemas, escutei, através do rádio, as notícias de um professor universitário na Califórnia que era quadriplégico.
Ele precisava pegar um lápis com sua boca e escrever no seu computador, apertando uma tecla de cada vez.
Imagine: eu me sentindo a maior vítima. No entanto, eu podia andar por todo o campus, sem ajuda de ninguém, podia escrever mais rápido à máquina do que qualquer pessoa na minha sala.
Aquele professor me ajudou a valorizar muitas coisas que eu não estava dando importância. Perguntei-me: O que é justo? O que é injusto?
É justo eu ter pernas quando não as utilizo para ganhar medalhas nas Olimpíadas? Ou não as uso para ajudar o próximo e nem sequer as valorizo?
É justo eu ter um cérebro e não utilizá-lo ao máximo? É justo eu ter braços fortes e não usá-los para abraçar, demonstrar meu amor a quem, todos os dias, me dá tanto?
É justo eu ter uma vida e não me lembrar de agradecer, todos os dias, aos meus pais por me terem permitido nascer?
É justo eu ter uma esposa, um curso universitário, um coração que pulsa, rins que funcionam, pulmões fortes, mãos rijas, e não me recordar de dizer ao meu criador: Obrigado, Deus, por me teres criado?
* * *
A carta que acabamos de ler é de um jovem brasileiro, que trabalha em Nova Iorque. Sua filosofia pessoal, com certeza, não alentará somente aqueles que estão enfrentando cegueira física, mas também a todos aqueles de nós que portamos a cegueira espiritual, que não nos permite enxergar as bênçãos de que somos portadores.
Pensemos nisso e mudemos o foco das nossas vidas de lutas, dissabores e dificuldades para vidas de oportunidades, testes e aprendizado.
Redação do Momento Espírita, a partir de carta de Fernando
Botelho, endereçada a um jovem cego de nome Juliano, residente em
Curitiba, Estado do Paraná.
Em 7.3.2014.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Olho biónico pode ajudar adultos com retinose que perderam a capacidade de distinguir formas e movimentos a ter mais mobilidade e assegurar a realização de atividades.

A Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos aprovou esta quinta-feira a comercialização do primeiro olho biónico, denominado Argus 2, já avalizado pelas autoridades europeias e usado em 60 deficientes visuais em todo o mundo.

Este dispositivo, desenvolvido pela empresa californiana Second Sight Medical Products, é composto por elétrodos implantados na retina e lentes equipadas com uma câmara minúscula.

O olho biónico permite a pessoas que sofrem de retinose pigmentar, uma rara doença genética que provoca a degeneração dos fotoreceptores da retina, recuperar parcialmente a visão, graças a uma prótese de retina que estimula o nervo ótico através de sinais de vídeo e de carga elétrica.

"Este dispositivo pode ajudar adultos com retinose que perderam a capacidade de distinguir formas e movimentos a ter mais mobilidade e assegurar a realização de atividades quotidianas", disse Jeffrey Shuren, da Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA), cita a agência France Presse.

O sistema pode ser implantado em indivíduos a partir dos 25 anos.

A FDA realizou testes clínico em vários pacientes e concluiu que o aparelho fornece uma acuidade visual que lhes permite distinguir formas a preto e branco e visualizar algumas sombras.

O Argus 2 está disponível em vários países europeus por 73.000 euros.

Fonte:http://saude.sapo.pt/noticias/saude-medicina/estados-unidos-aprovam-comercializacao-do-primeiro-olho-bionico-do-mundo.html

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Dispositivo traz nível de visão útil para a vida diária de pessoas que já tinham perdido totalmente a visão em virtude da Retinose Pigmentar.

Retina Implant AG resultados de ensaios clínicos apresentados pela primeira vez no líder francês Congresso de Oftalmologia
Retina Implant AG , desenvolvedora de implantes sub-retinianos para pacientes cegos por retinose pigmentar , anunciou que Walter -G Wrobel , CEO da Retina Implant AG, apresentou os resultados do ensaio clínico da Companhia , pela primeira vez na França no Congresso de 120 dos franceses Sociedade de Oftalmologia (SFO) . Era uma das 20 apresentações na sessão de comunicação oral, " retine Medicale ".
Em sua apresentação no pódio resultados de ensaios clínicos da Retina Implant , em que cerca de 40 pacientes cegos pela RP foram implantados com o implante sub-retinal Alpha IMS Wrobel compartilhada; a maioria dos pacientes implantados com o dispositivo recuperou um nível de visão útil para a vida diária que lhes permitiu reconhecer rostos , distinguir objetos de médio porte , como telefones e ler sinais nas portas.
Resultados de ensaios clínicos da Retina Implant foram publicados duas vezes no renomado jornal peer-reviewed Proceedings of Royal Society B : Biological Sciences e foram a base para o recebimento de marca CE da microchip subretiniana Alpha IMS.
"A França é o lar de alguns dos especialistas mundiais de doenças dos olhos principais , tornando-se uma prioridade para a Retina Implant para educar e treinar novos potenciais parceiros clínicos , Francês na nossa tecnologia", disse Walter -G Wrobel , CEO da Retina Implant AG. " Nós ficamos muito satisfeitos por esta oportunidade de se envolver em discussões produtivas sobre nossa tecnologia com a comunidade oftalmologia francês distinto e estamos ansiosos para continuar o diálogo . "
O Alpha IMS é um microchip subretinal 3x3 mm2 com 1.500 eléctrodos que é implantado por baixo da retina , especificamente na região macular . O dispositivo gera visão artificial para os cegos durante anos imitando a função dos fotorreceptores dentro do olho , permitindo-lhes perceber a luz , detectar movimento, ler as letras e executar tarefas diárias com maior acuidade e mobilidade. Retina Implant recebeu a marca CE para o dispositivo em julho de 2013 , tornando-se o primeiro implante sub-retinal obter a marca CE para distribuição na União Europeia .
RP Fighting Blindness está empenhada em acompanhar o desenvolvimento desta tecnologia emocionante e espera ser capaz de lhe trazer atualizações como ensaios , pesquisas e avanços tecnológicos progresso. Professor Eberhart Zrenner , Presidente Professor de Oftalmologia, Instituto de Ophthalmic Research, Universidade de Tuebingen e um dos fundadores da Retina Implant AG irá falar em RP deste ano Combate Conferência Anual Cegueira em junho.

Fonte : http://www.rpfightingblindness.org.uk/newsevent.php?tln=newsevents&newseventid=369

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Moringa Oleífera uma planta que contém muitas propriedades boa para nossa visão.

Lendo aqui e ali, dei com um bom artigo a respeito de seu uso para quem sofre com, ou teme a, degeneração da mácula. Traduzi e copio:

"Degeneração macular é um distúrbio que ocorre nas pessoas mais velhas. Pode ser prevenido ou controlado pelo consumo de carotenóides, antioxidantes, zinco, etc. A moringa contém esses nutrientes que podem ser tomados como um suplemento para o bem-estar.

"Na degeneração macular o centro do revestimento interno do olho, conhecido como a área macular da retina, vai ficando fino, atrofiado e às vezes sangra. Isso pode resultar em perda da visão central, que dá habilidade de ver os pequenos detalhes, ler, reconhecer rostos.

"O Age-Related Eye Disease Study , estudo das doenças da visão relacionadas a idade, mostrou que uma combinação de altas doses de betacaroteno, vitamina C, vitamina E e zinco pode reduzir o risco de desenvolver degeneração macular avançada em 25% dos pacientes em estágio inicial porém com sinais significativos do processo. Esta é a única intervenção a reduzir comprovadamente o risco de degeneração macular avançada neste momento. A moringa contém mais de 90 nutrientes e 46 antioxidantes. Contém quase todas as vitaminas e os micro e macro mninerais necessários às funções das células.

"Pressão alta pode estar associada a degeneração macular. A moringa é rica em potássio, que ajuda a reduzir o risco de pressão sanguínea alta. Antioxidantes são substâncias que evitam a danos oxidativos a tecidos como a retina. Alimentos ricos em antioxidantes são benéficos para pacientes com degeneração macular. Os antioxidantes mais populares são os carotenóides. Os benefícios de altos níveis de antioxidantes e zinco para interromper o retardar o desenvolvimento da degeneração macular foram muito divulgados, e consumir moringa pode impedir a degeneração macular avançada.

"O pó das folhas de moringa é um nutriente rico e um suplemento vitamínico. As cápsulas de moringa são feitas usando o puro Pó de Folha de Moringa. As cápsulas são 100% vegetarianas. Moringa como suplemento provê 15 vezes o potássio da banana, 17 vezes o cálcio o leite, 4 vezes a vitamina A da cenoura, 25 vezes o ferro do espinafre e metade da vitamina C da laranja.

"Moringa está entre as fontes vegetais mais ricas em vitaminas: A (betacaroteno), B1 (tiamina), B2 (riboflavina), B3 (Niacina), B6 (piridoxina), B7 (biotina), C (ácido ascórbico), D (colecalciferol), E (tocoferol) e K. A vitamina A é a mais necessária para o corpo manter a visão perfeita. A lista de minerais presentes na Moringa é abundante e inclui os principais, como cálcio, cobre, ferro, potássio, magnésio, manganês e zinco."


Texto assinado por Avon Howard Jr., consultant, em http://www.thefreelibrary.com/Moringa+-+the+Natural+Cure+for+Macular+Degeneration-a01073886681



Mais um video


Fonte:http://www.soniahirsch.com/2010/04/moringa-planta-boa-ate-contra.html

Ácido valpróico como um tratamento para Retinose pigmentar.

Os ensaios clínicos de ácido valpróico para o tratamento da Retinite Pigmentosa começou em ambos os EUA e Coreia no final de 2011 Como assim, um menor ensaio aberto mais curto foi iniciada no Japão . . Embora os dois estudos maiores ainda não informou , os resultados do pequeno estudo japonês de 30 pessoa foram apresentados na ARVO .
O julgamento fez show na melhoria da acuidade visual média ( como clara visão é ) depois de três meses de tomar o ácido valpróico (400 mg por dia durante 3 meses) com um aumento de cerca de 5 cartas em uma carta de olho padrão. Houve uma melhora ligeiramente adicionado (cerca de mais uma carta , em média) depois de meses de tratamento. Um aumento mensurável na sensibilidade Retiniana relataram não era evidente em qualquer período de tempo . A visão da pessoa retornou à linha de base com bastante rapidez depois que parou de tomar o tratamento. Neste relatório preliminar , não havia realmente nenhum detalhe oferecido sobre a variação entre indivíduos que recebem os tratamentos. Nós não sabemos se alguns indivíduos fez consideravelmente melhor do que os outros.
Estes resultados construir no primeiro estudo pequeno de ácido valpróico envolveu seis pessoas com Retinite Pigmentosa autossômica dominante , particularmente mutações no gene RHO . No entanto, há cada vez mais evidências de que o ácido valpróico pode ser um tratamento útil para alguns tipos de Retinose Pigmentar e não para outros. Dr. Orson Moritz, um pesquisador da Universidade de British Columbia tem vindo a explorar esta questão com financiamento da Fundação Fighting Blindness .
Dr. Moritz testado tratamento ácido valpróico em girinos cuja visão foi danificado por mutações genéticas diferentes tudo dentro do gene RHO . Ele constatou que o tratamento com ácido valpróico tinha um poderoso efeito benéfico sobre os olhos danificadas por um tipo de mutação e um forte efeito negativo sobre os olhos danificadas por um outro tipo de mutação . Por dois outros tipos de mutação , a droga teve um efeito mínimo .
Estes resultados sugerem que o tratamento com ácido valpróico terá de ser cuidadosamente orientados para certos tipos genéticos de herança autossômica dominante Retinite Pigmentosa .
fonte :
Satoshi Iraha , Yasuhiko Hirami , Sachiko Oota , Michiko Mandai , Hidenobu Tanihara , Masayo Takahashi e Yasuo Kurimoto . A eficácia do ácido valpróico para os pacientes a Retinite Pigmentosa . ARVO

Fonte:http://www.ffb.ca/research/research_news/ARVO_valproic.html

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Teste genético e Retinose Pigmentar.

Nos últimos 20 anos, os cientistas têm descoberto as mutações genéticas que estão por trás de doenças hereditárias de retina , como retinite pigmentosa. Como a tecnologia para avaliar as mutações genéticas torna-se mais facilmente disponíveis , os cientistas são capazes de olhar e avaliar amostras de um grande número de pessoas. Encontrar genes e mutações são importantes, como esse esforço ajuda o planejamento familiar , dá prognóstico visual, confirma o diagnóstico clínico e permite entrada em ensaios clínicos para tratamentos de teste.
Dr. Robert Koenekoop é um dos caçadores de genes premier do Canadá. Ele recebe financiamento da Fundação Fighting Blindness para estudar as mutações genéticas que levam a tanto amaurose congênita de Leber e retinite pigmentosa. Em um estudo recente , relatou na conferência ARVO deste ano , ele trabalhou com vários colegas americanos para realizar um estudo genético em larga escala de 552 pessoas de diferentes grupos étnicos que vivem com retinite pigmentosa ( RP ) . A equipe desenvolveu um painel de genotipagem de design personalizado , que lhes permite testar amostra de cada pessoa para mutações em mais de 200 genes de doenças da retina ao mesmo tempo .
Com este painel de genotipagem , a equipe foi capaz de identificar com sucesso a mutação genética causal em 58% das pessoas. Este é um progresso notável , uma vez que menos de cinco anos atrás, um estudo deste tipo provavelmente teria tido sucesso em cerca de um terço dos casos.
O estudo também fez várias outras descobertas notáveis :
Mesmo com um teste que procura apenas os genes que se sabe estarem associadas com a degeneração da retina , cerca de 80 % das mutações encontradas eram novas ( isto é, houve um erro diferente do gene do que a que tinha sido observado por outros cientistas no passado ) .
Mutações no gene USH2A foram as mutações mais comumente identificados , embora as pessoas que estão sendo testados podem não ter quaisquer problemas de audição .
Algumas mutações são mais comuns em determinados grupos étnicos , por exemplo, mutações no gene EYS eram dez vezes mais comum em pacientes chineses han que em pacientes caucasianos.
Quase 20 % das pessoas que receberam um diagnóstico genético através deste estudo uma mutação em um gene associado geralmente com algum outro não- retinite pigmentosa tipo de doença da retina - como amaurose congênita de Leber ou cone -rod distrofia . Conselheiros genéticos devem considerar esta possibilidade quando realização de testes .
Como os tratamentos tornam-se disponíveis , os testes genéticos se tornará uma parte cada vez mais importante da gestão de retinite pigmentosa e outras doenças hereditárias de retina . Estudos como este ajudam conselheiros genéticos escolher o melhor processo de teste para cada paciente e desenvolver um padrão de cuidado para o teste genético de rotina mais de pessoas com doenças da retina hereditária.
"Fizemos um grande progresso com a seleção genética nos últimos anos", diz o Dr. Koenekoop " , e nosso trabalho continua a contribuir para a descoberta de novos genes. Amostras de todas as pessoas do estudo que não receberam um diagnóstico do nosso painel estão agora a ser estudado com exome seqüenciamento todo - um processo onde nós caçamos para mutações em todos os genes de uma pessoa , incluindo muitos novos genes para RP . Esse tipo de pesquisa está nos ajudando a fazer o teste útil para mais e mais pessoas . "
fonte :
Feng Wang , Li Zhao, Wang Hui , David A. Simpson, Stephen P. Daiger , Silvestri Giuliana , Kang Zhang, Robert K. Koenekoop , Ruifang Sui e Rui Chen . Decifrando a arquitetura genética da retinite pigmentosa através de uma combinação de painel e exome seqüenciamento todo. ARVO

Fonte : http://www.ffb.ca/research/research_news/ARVO_screening.html?PHPSESSID=cd1629873a8c4a3ee676a18978cfed57

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Vice Miss Brasil sofre de doença que enfraquece visão e pode ficar cega.Reportagem do programa Balanço Geral da Tv Record com a Miss Janaina portadora de Retinose pigmentar.

Janaína, a vice Miss Brasil 2013, sofre de uma doença enfraquece a visão gradativamente, e pode fazer com que ela fique cega. Apesar disso, a bela moça não perde o rebolado, e faz uma apresentação de dança do ventre no palco do Balanço Geral .


CLIQUE AQUI E ASSISTA!


Fonte:http://noticias.r7.com/balanco-geral/videos/vice-miss-brasil-sofre-de-doenca-que-enfraquece-visao-e-pode-ficar-cega-02052014