Pesquisar

Minhas Redes Sociais – Nosso contato direto com você

No link abaixo nosso contato e nosso endereço de redes sociais. Siga-nos nestas Redes Sociais e tenha sempre acesso as informações que publicamos regularmente.



CLIQUE AQUI!

terça-feira, 24 de abril de 2018

Os efeitos adversos do ácido valpróico sobre as funções visuais no tratamento da retinose pigmentar



OBJETIVO:

Avaliar a eficácia e segurança do tratamento com ácido valpróico (VPA) em pacientes com retinite pigmentosa (RP).

MÉTODOS:

Um total de 48 olhos de 24 pacientes (13 homens, 11 mulheres) com RP prescrito VPA foram incluídos. A duração do tratamento com VPA foi de 6 a 12 meses (média de 9,4 meses). Os parâmetros avaliados foram acuidade visual corrigida (BCVA) (logaritmo do ângulo mínimo de resolução logMAR), análises de campo visual (VFAs) com perimetria automática de Humprey, eletrorretinografia multifocal (ERG) com varredura Roland-RETI e efeitos colaterais de VPA. .

RESULTADOS:

A média de idade foi de 34,3 ± 10,3 anos (variação de 18 a 56 anos). Quinze dos pacientes (30 olhos) tiveram dois traçados ERG e VFA, permitindo a comparação entre a linha de base e acompanhamento (intervalo 6-12 meses). A média do BCVA antes e após a terapia com VPA foi de 0,36 ± 0,38 e 0,36 ± 0,37 logMAR, respectivamente (P = 0,32). Os índices perimetétricos quantitativos, incluindo o desvio médio e o desvio padrão padrão, não foram significativamente alterados após a terapia com VPA (P> 0,05). As amplitudes de P1 (em termos de nV / deg2 e mV) das ondas ERG foram significativamente diminuídas nos anéis 1, 3 e 4 após a terapia com VPA (P <0,05). Em relação às amplitudes de N1, a única diminuição significativa foi observada na área 1 (P = 0,03). Além disso, a latência de N1 foi significativamente aumentada na área 3 após a terapia com VPA (P = 0,04).

CONCLUSÕES:

A terapia com VPA não teve nenhum benefício significativo no BCVA e VFA. Além disso, pode estar associado ao declínio em alguns parâmetros do ERG. Portanto, os médicos devem evitar prescrever VPA para RP até que sua segurança e eficácia sejam adequadamente avaliadas.

Publicação Feita Pela Pagina Doenças Da Visão

Fonte :
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29044065

Nenhum comentário:

Postar um comentário